00:00
03:50
Olá, hoje é 23 de Janeiro de 2024, meu nome é Leandro Dias, Assessor de Agronegócios em Marabá PA e falaremos sobre o cenário do Açai.

De acordo com a EMBRAPA, o açaí, fruto do açaizeiro, das espécies Euterpe, são de uma grande diversidade de palmeiras. Nos ecossistemas amazônicos, as palmeiras têm um importante papel, dada à sua interação com um grande número de animais vertebrados e invertebrados. Importante, também, para as populações locais, com aproveitamento da palmeira como alimento, bebida, construção, artefatos e remédios, tendo como partes utilizadas, frutos, palmito, tronco, semente e folhas.

Hoje esse é o principal produto florestal não madeireiro do Brasil, consumido em todo o território nacional e exportado para vários países. A partir de estudos, descobriu-se que a concentração de antocianinas no açaí é elevada, além de fonte de Potássio, Cálcio e Magnésio.


Apesar da extração de produtos não madeireiros, em princípio, ser uma prática menos impactante que o corte da madeira, por causa da extração de palmito, as populações que dependiam dessa atividade passaram a ser manejadas para o aumento da produtividade para atender ao mercado de frutos, o que levou à redução na extração de plantas.

Conforme o IBGE, o estado do Pará, é o maior produtor e extrator de açaí do país, responsável por aproximadamente 94% da produção, seguido pelo Estado do Amazonas, com 05%. Do total de polpa de açaí produzida no Para, 60% ficam no Estado, 35% seguem para outras regiões do País, principalmente São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

O mercado internacional compra 5% da produção, sendo os Estados Unidos o maior comprador, seguidos por Japão, Austrália e o mercado europeu. Dos alimentos processados que contêm açaí e lançados no mercado mundial nos últimos anos, 22% são sucos e 12% bebidas energéticas e esportiva, e os demais, estão diversificados em vários produtos.

Os EUA, além de maior comprador internacional, também são responsáveis pelo lançamento do maior número de produtos com açaí como matéria-prima, com cerca de 30% do total, seguido por Brasil (19%) e Canadá (8%).

Existem muitos desafios para o desenvolvimento e avanço do mercado, no que se refere à falta de infraestrutura para a produção e armazenamento, uma vez que o produto é perecível e os mercados emergentes para açaí, como o de cosméticos/nutracêuticos, exigem conservação adequada para manutenção dos teores de antocianinas.

O Banco do Brasil conta com linha completa de financiamentos para que o produtor possa investir em implantação e manutenção de áreas cultivadas, investimentos em Irrigação, Armazenagem e Comercialização.

Conte sempre com a assessoria especializada em agronegócios e com toda a equipe do Banco do Brasil. Fica a dica de crédito consciente e sustentável. Até a próxima.
Olá, hoje é 23 de Janeiro de 2024, meu nome é Leandro Dias, Assessor de Agronegócios em Marabá PA e falaremos sobre o cenário do Açai. De acordo com a EMBRAPA, o açaí, fruto do açaizeiro, das espécies Euterpe, são de uma grande diversidade de palmeiras. Nos ecossistemas amazônicos, as palmeiras têm um importante papel, dada à sua interação com um grande número de animais vertebrados e invertebrados. Importante, também, para as populações locais, com aproveitamento da palmeira como alimento, bebida, construção, artefatos e remédios, tendo como partes utilizadas, frutos, palmito, tronco, semente e folhas. Hoje esse é o principal produto florestal não madeireiro do Brasil, consumido em todo o território nacional e exportado para vários países. A partir de estudos, descobriu-se que a concentração de antocianinas no açaí é elevada, além de fonte de Potássio, Cálcio e Magnésio. Apesar da extração de produtos não madeireiros, em princípio, ser uma prática menos impactante que o corte da madeira, por causa da extração de palmito, as populações que dependiam dessa atividade passaram a ser manejadas para o aumento da produtividade para atender ao mercado de frutos, o que levou à redução na extração de plantas. Conforme o IBGE, o estado do Pará, é o maior produtor e extrator de açaí do país, responsável por aproximadamente 94% da produção, seguido pelo Estado do Amazonas, com 05%. Do total de polpa de açaí produzida no Para, 60% ficam no Estado, 35% seguem para outras regiões do País, principalmente São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. O mercado internacional compra 5% da produção, sendo os Estados Unidos o maior comprador, seguidos por Japão, Austrália e o mercado europeu. Dos alimentos processados que contêm açaí e lançados no mercado mundial nos últimos anos, 22% são sucos e 12% bebidas energéticas e esportiva, e os demais, estão diversificados em vários produtos. Os EUA, além de maior comprador internacional, também são responsáveis pelo lançamento do maior número de produtos com açaí como matéria-prima, com cerca de 30% do total, seguido por Brasil (19%) e Canadá (8%). Existem muitos desafios para o desenvolvimento e avanço do mercado, no que se refere à falta de infraestrutura para a produção e armazenamento, uma vez que o produto é perecível e os mercados emergentes para açaí, como o de cosméticos/nutracêuticos, exigem conservação adequada para manutenção dos teores de antocianinas. O Banco do Brasil conta com linha completa de financiamentos para que o produtor possa investir em implantação e manutenção de áreas cultivadas, investimentos em Irrigação, Armazenagem e Comercialização. Conte sempre com a assessoria especializada em agronegócios e com toda a equipe do Banco do Brasil. Fica a dica de crédito consciente e sustentável. Até a próxima. leggi di più leggi meno

3 mesi fa #acai, #cenario, #comercializacao, #cultivo, #producao, #safra