Copertina del podcast

Diego Gonça's

  • Nas próximas eleições: Votem em mim!

    4 MAR 2024 · Nas próximas eleições: Votem em mim! Minha pré-candidatura Olá, pessoal! É com um misto de entusiasmo e uma pitada de insanidade que estou aqui hoje para anunciar minha pré-candidatura. Sim, você ouviu direito! Decidi que é hora de dar um passo adiante na loucura que é a política e lançar meu chapéu no ringue. Agora, eu sei o que você está pensando. "Por que diabos você quer entrar nessa bagunça?" Bem, é simples. Alguém tem que trazer um pouco de sanidade para essa festa de loucos, e se não eu, quem mais? Então, deixe-me apresentar minhas credenciais. Eu tenho uma longa história de lidar com situações absurdas e, ocasionalmente, sobreviver a elas. Posso fazer uma piada em qualquer situação, até mesmo naquelas que me fazem querer chorar. E, acima de tudo, tenho um coração cheio de paixão por fazer a diferença, mesmo que seja uma piada de cada vez. Agora, é claro, não estou aqui apenas para fazer palhaçadas (embora eu possa ser tentado). Estou aqui para representar vocês, para lutar pelas causas que importam e para garantir que nossos líderes não se esqueçam de quem realmente estão servindo. Então, pessoal, junte-se a mim nesta jornada louca. Vamos rir juntos, vamos chorar juntos e, com sorte, vamos conseguir fazer um pouco de mudança pelo caminho. Obrigado por me ouvir e, quem sabe, talvez eu consiga convencer vocês a votarem em mim. Por: Diego Gonça's Acesse: https://reserva.ink/dgmultshop
    Ascoltato 1 min. 52 sec.
  • A verdade saindo do poço.

    13 FEB 2024 · O conto do vigário. quem conta um conto aumenta um ponto... São vários os aforismos para designar o indivíduo que mente. O cara lisa, o cheio de 9 horas , como dizia minha avó. O problema é quando tal mentira, ou omissão da verdade, como queira, prejudica a imagem, a moral a conduta, a dignidade, e todas as idiossincrasias de outrem. A Verdade saindo do poço Pintura de Jean-Léon Gérôme, armada do seu chicote para castigar a humanidade é um quadro realizado pelo artista francês Jean-Léon Gérôme em 1896. A pintura pertence às coleções do museu Anne-de-Beaujeu, em Moulins, na França. Wikipédia https://www.instagram.com/tv/CoDDLvBsELd/?utm_source=ig_web_copy_link&igsh=MzRlODBiNWFlZA==
    Ascoltato 1 min. 35 sec.
  • Lume teatro

    26 GEN 2021 · Lume teatro- Eugênio Barba etc.
    Ascoltato 27 min. 5 sec.
  • Ascoltato 46 min. 20 sec.
  • Aprendimentos.

    17 AGO 2020 · Manoel de barros. Memórias inventadas
    Ascoltato 2 min. 18 sec.
  • Liberdade De Expressão

    17 AGO 2020 · Sobre a liberdade de expressão em uma sociedade democrática de direito. Onde termina a liberdade de expressão? Onde começa os danos morais? O advento da internet traz consigo novos conceitos e pre-conceitos. Nestes tempos idos, nos deparamos com uma avalanche de opiniões diversas, obviamente. Pois se tratando desse estado onde reina a democracia, pelo menos em tese, dever-se-ia, mais que óbvio-ululante, depararmos com opiniões que divergem da nossa. Se assim não fosse; sem diretos estaríamos num estado antidemocrático. O fato é: E quando um ponto de vista diverge do meu, qual a melhor maneira de se portar??
    Ascoltato 8 min. 42 sec.
  • Boscovitch

    10 AGO 2020
    Ascoltato 8 min. 16 sec.
  • Danny e eu-metade.mp3

    10 AGO 2020 · Oswald monte negro Letras Que a força do medo que tenho não me impeça de ver o que anseio que a morte de tudo em que acredito não me tape os ouvidos e a boca pois metade de mim é o que eu grito a outra metade é silêncio Que a música que ouço ao longe seja linda ainda que tristeza que a mulher que amo seja pra sempre amada mesmo que distante pois metade de mim é partida a outra metade é saudade. Quer as palavras que falo não sejam ouvidas como prece nem repetidas com fervor apenas respeitadas como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimentos pois metade de mim é o que ouço a outra metade é o que calo Que a minha vontade de ir embora se transforme na calma e paz que mereço que a tensão que me corrói por dentro seja um dia recompensada porque metade de mim é o que penso a outra metade um vulcão Que o medo da solidão se afaste e o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável que o espelho reflita meu rosto num doce sorriso que me lembro ter dado na infância pois metade de mim é a lembrança do que fui a outra metade não sei Que não seja preciso mais do que uma simples alegria pra me fazer aquietar o espírito e que o seu silêncio me fale cada vez mais pois metade de mim é abrigo a outra metade é cansaço Que a arte me aponte uma resposta mesmo que ela mesma não saiba e que ninguém a tente complicar pois é preciso simplicidade pra fazê-la florescer pois metade de mim é platéia a outra metade é canção. Que a minha loucura seja perdoada pois metade de mim é amor e a outra metade também.
    Ascoltato 1 min. 59 sec.
  • Partir

    9 AGO 2020 · Texto de @DricaRocha
    Ascoltato 1 min. 3 sec.
  • Graciliano Ramos

    9 AGO 2020 · Breve biografia
    Ascoltato 4 min. 47 sec.

Sembra che non tu non abbia alcun episodio attivo

Sfoglia il catalogo di Spreaker per scoprire nuovi contenuti

Corrente

Copertina del podcast

Sembra che non ci sia nessun episodio nella tua coda

Sfoglia il catalogo di Spreaker per scoprire nuovi contenuti

Successivo

Copertina dell'episodio Copertina dell'episodio

Che silenzio che c’è...

È tempo di scoprire nuovi episodi!

Scopri
La tua Libreria
Cerca